Após assalto em Itapecerica, quadrilha é presa em Belo Horizonte

25/09/2019

 

Danilo Moreira*

 

Na última terça-feira, dia 24 de setembro, um grupo de quatro indivíduos foi preso em Belo Horizonte, após ação rápida da Polícia Militar de Itapecerica e seu sistema de videomonitoramento, denominado “Olho Vivo”. A quadrilha havia assaltado uma residência no bairro Sílvio Dias, em Itapecerica. Os pertences da vítima foram recuperados e um carro utilizado na prática do crime também foi localizado.

 

Entenda o caso:

 

Pelo sistema do “Olho Vivo”, quatro homens foram registrados em atitude suspeita no Largo São Francisco, uma das saídas da cidade. Antes da chegada dos policiais militares no local, estes suspeitos fugiram. Mesmo com intenso rastreamento nos bairros próximos, o veículo de tais indivíduos não foi localizado.

 

Quase uma hora depois, uma mulher compareceu ao quartel da Polícia Militar de Itapecerica, relatando um assalto à sua residência no bairro Sílvio Dias. Um dos criminosos teria colocado um revólver na cintura da vítima, enquanto todos perguntavam por um cofre na casa. Após a vítima explicar que não havia cofre algum na residência, os indivíduos perceberam a confusão.

 

“É, dona, você deu azar. Não gostamos de roubar pobre”, afirmou um dos autores. Mesmo assim, vários pertences da vítima foram levados, seguidos por uma fuga no sentido da BR-494. Um veículo abandonado foi localizado a cerca de 3 km depois da saída de Itapecerica. Policiais militares constataram que o carro foi utilizado no roubo, e que o mesmo teria placa de BH e seria fruto de um crime.

 

De acordo com os policiais militares, o alvo do grupo seria o tio de um homem de 28 anos, suspeito de ter encomendado o roubo uma vez que estava presente no local em que os outros quatro autores do roubo evadiram. Em uma motocicleta, este homem tentou fugir da guarnição policial, mas acabou sendo preso após perseguição na rodovia BR-494.

 

Durante o desenrolar da ocorrência, as informações e imagens captadas pelo “Olho Vivo” com as características dos suspeitos e veículos utilizados pela quadrilha foram repassadas para todas as cidades da região e também para Belo Horizonte, onde os suspeitos acabaram sendo presos pela Polícia Civil de Minas Gerais.

 

Os autores, com idades entre 23 e 28 anos, foram reconhecidos pelas imagens captadas pelo sistema “Olho Vivo”. Tais imagens foram fundamentais, tanto na identificação do veículo utilizado no roubo quanto na dos respectivos suspeitos, e foram arquivadas para constituir provas visando subsidiar as investigações criminais.

 

* Fotos e informações: Polícia Militar - Assessoria Comunicação 63o BPM / 7o RPM

 


VOLTAR