Programa “Olho Vivo” é inaugurado em Itapecerica

30/11/2018

 

Danilo Moreira

 

Após quase um ano desde o anúncio de que seria implantado, o programa “Olho Vivo” foi oficialmente inaugurado em Itapecerica. No quartel da Polícia Militar – espaço onde foi instalado o Centro de Monitoramento –, foi promovido um evento nesta sexta-feira, dia 30 de novembro, com políticos, policiais e representantes da sociedade civil, a fim de marcar a ocasião.

 

No total, oito pontos de videomonitoramento foram instalados em locais indicados pela Polícia Militar. São eles os cruzamentos da Praça Dom José Medeiros Leite (Coreto), Praça Lincoln da Luz Ribeiro, praças dos bairros Alto Alegre, Bom Jesus e Ingás, Largo do São Francisco, Rodoviária e avenida Monsenhor Cerqueira (Asfalto de Baixo).

 

Segundo o tenente André Gomes, da PMMG, o programa é relevante para manter a qualidade do atendimento policial. “O ‘Olho Vivo’ não é a solução para todos os problemas, mas a gente sabe que é uma ferramenta muito importante pra gente buscar o nosso objetivo, que é promover a segurança pública. Temos que erradicar muitos problemas e isso vai ser facilitado pelo sistema”, afirmou.

 

O prefeito de Itapecerica, Wirley Reis, o Têko, destacou que a instalação do videomonitoramento na cidade trata-se de um “sonho”. “É um momento muito importante, que só foi possível graças à união e ao empenho do Poder Legislativo, que viabilizou e economizou recursos para que pudéssemos entregar ao povo esse importante instrumento da segurança pública no município”, pontuou.

 

Emocionado, o presidente da Câmara Municipal, Zezé Mariano, declarou que a ação foi o “melhor ato” que fez até agora em seus mandatos como vereador. “É nossa obrigação, enquanto autoridades, dar condições para as polícias trabalharem. Nada disso seria possível se não fosse essa sinergia que conseguimos entre os poderes Executivo e Legislativo”, explicou.

 

Histórico do projeto

O lançamento do projeto do “Olho Vivo” foi realizado em janeiro deste ano. Em ato solene no espaço da Prefeitura, a cerimônia oficializou o repasse de 246 mil reais por parte da Câmara Municipal ao Executivo. Naquele momento, a expectativa era de que a implementação do programa ocorresse em no máximo três meses (leia a reportagem completa clicando aqui).

 

Porém, somente em junho foi assinado o acordo entre a Prefeitura e a empresa XPTI Tecnologias em Segurança, contratada por meio de processo licitatório (leia a reportagem completa clicando aqui). O valor total do contrato é de 300 mil reais – além do repasse feito pela Câmara, a Prefeitura custeou o restante dos recursos financeiros.

 

Fotos: Danilo Moreira / Folha de Itapecerica

 

Álbum de Fotos

Ver todas as fotos

VOLTAR